You are currently viewing Psicologia Essencial do Samadeva

Psicologia Essencial do Samadeva

Da psicologia à espiritualidade

Desvelando a sua essência

O que é a Psicologia Essencial do Samadeva?

Idris Lahore adaptou esse conhecimento para os homens e mulheres de hoje a partir dos ensinamentos transmitidos pelas grandes tradições de sabedoria de tempos imemoriais.

O que diferencia a Psicologia Essencial da Psicologia Clássica é que ela toca a dimensão “essencial”, ou seja, o espiritual do ser humano, para além dos mecanismos de funcionamentos das estruturas física, emocional e intelectual.

No entanto, esta dimensão espiritual do ser humano não é acessível imediatamente. Esta parte oculta do seu próprio ser, que alguns ensinamentos tradicionais chamam de “essência”, é a verdadeira natureza do ser humano, mas está encoberta, desde a infância pelos véus da Educação e dos condicionamentos: condicionamentos das nossas reações animais (de defesa territorial, instinto de sobrevivência…), cultural, familiar, religioso, etc., relacionados com a nossa educação e da sociedade na qual nós crescemos …

Todos esses padrões de funcionamento através dos quais nos relacionamos e tornamos esses hábitos tão enraizados nos quais cremos, tão conhecidos e que constituem a “personalidade” (“persona”, máscara) em seus aspectos positivos (a nossa qualidade) e “falsa personalidade” em seus aspectos negativos (nossa culpa).

Se libertar dos condicionamentos

A Psicologia Essencial se destina a aprofundar o conhecimento de si mesmo, dos outros e do mundo, para libertar-se dos modos de funcionamento condicionados, para alcançar todo o potencial de sua verdadeira natureza e ocupar seu verdadeiro lugar de direito como um ser humano no universo.

Um pré-requisito para o auto-conhecimento é admitir que não se conhece a si mesmo. A Psicologia Essencial permite aprender a se conhecer através da aquisição de um método que leva a uma prática concreta. O caminho da liberação consiste em reconhecer e compreender os seus modos de funcionamento, a fim de não se deixar mais ser governado por eles.

O ser humano tem a oportunidade, se ele quiser e se ele fizer esforços suficientes seguindo uma prática claramente articulada, de se elevar acima de seus condicionamentos e do nível de incompletude de sua natureza … e educação!

Alguns temas fundamentais

O ser humano tem uma natureza dupla, material e espiritual. Composto por um corpo físico e material, ele sofre as leis do mundo material: nascimento, crescimento, degeneração e morte; mas também é portador do Espírito, nascido da Consciência Superior. O psiquismo entre estes dois pólos é o lugar de todas as atribulações emocionais, sentimentais e intelectuais do ser humano.

Constituído por uma essência (seu ser profundo) e por uma personalidade (seu ser superficial), como diminuir a personalidade e fazer crescer a essência?

Este caminho não é automático e depende de uma decisão voluntária para aquele que está insatisfeito com sua vida e em busca de uma dimensão mais elevada. Encontrar o verdadeiro significado de sua vida, na sua vida quotidiana, familiar, profissional, relacional … sem tentar fugir das dificuldades que podem ser vivenciadas nestes contextos.

Como se conhecer?

Pela observação direta de si mesmo. Saber o que observar, como observar. Observar as suas formas de se mover, sentir, reagir constantemente …

Temos a ilusão de ser um ser único, caracterizado por nome, nossos hábitos, nossas memórias … A auto-observação nos leva a reconhecer a multiplicidade de nosso “eu”: o eu colérico, o eu impaciente, o eu generoso, o eu corajoso …

Todos, de uma só vez, veem-se diante da cena com base em eventos externos e que ditam os nossos pensamentos, emoções e ações do momento e depois desaparecem para dar lugar a outro, sem que decidamos. Somos muitos.

A expectativa interior está ligada ao que esperamos dos outros e do mundo, que, na realidade, é uma grande parte das nossas preocupações. Que os outros nos dêem atenção, que o trem não atrase ou que faça sol … nossas exigências nos parecem naturais; mas é possível passar do que os outros me devem para o que eu devo aos outros e à vida. Não como um espírito crítico, mas com a consciência da inter-relação de todos os seres, desenvolvendo a nossa gratidão por tudo o que já nos foi dado.

Nossas justificativas são o processo pelo qual damos razão ao pensar, sentir e agir como fazemos … A identificação é uma característica do ser humano: ele dorme na sua vida, absorvido pelo que capta da sua atenção a cada momento: seus pensamentos, seus desejos, seus humores, tudo o que se passa ao redor dele….. Aprender a se des-identificar de acordo com métodos específicos, permite-lhe continuar a viver da melhor forma possível.

O conhecimento obtido através da observação direta é tarefa vital para aqueles que desejam atingir a maturidade psicológica, além de tornar-se um ser humano ocupando o seu verdadeiro lugar no Universo. Mas esta é uma tarefa impossível para uma única pessoa, a ajuda dos outros, daqueles que trilharam o caminho antes deles é essencial.

Please follow and like us:
Pin Share

Deixe um comentário